Resultados - Histórias dos Participantes

A história de Lariza Caetano

Mwarusi (menina adolescente)
da Escola da Pedreira
13 Anos de Idade

Esta é a minha história sobre perda de medo em expressar minhas idéias. Acreditar em minhas habilidades e valores para desenvolver minha comunidade.

Esse projeto mudou muito minha vida. E a grande mudança é que posso me abrir e perceber que tenho o direito de me expressar, e também desenvolvi habilidades de liderança – não acreditava que poderia ser um líder. Desde que participei deste projeto, meus colegas me elegeram como representante para ir falar com a direção da escola para representar os alunos para discutir a questão da água e saneamento na escola. Isso aconteceu porque reuni minha turma e falei sobre as questões de água e saneamento, coisas que aprendi aqui no projeto.  Fiz isso porque perdi o medo de poder me expressar. Isso me deixou mais confiante em minhas habilidades de liderança.  

Graças a essas oficinas, que nos ensinaram a olhar para os nossos problemas e trazer novas formas de resolver esses problemas (diferentes das soluções que estamos acostumados, como poços comunitários), aprendi muito. 

O outro grande aprendizado é perceber que nós (os mais afetados com a falta de água porque somos nós que a procuramos), estávamos na condição de receptores de soluções, agora estamos na posição de transmissores de soluções sobre WASH e permacultura para os problemas da comunidade.

Sinceramente, nunca me imaginei em um projeto de inovação. Portanto, estar aqui foi uma grande lição de vida, pois hoje entendo que o lugar da mulher na sociedade não é simplesmente cuidar da casa, nós mulheres podemos e devemos ocupar qualquer lugar em nossa sociedade.

Hoje com o projeto posso falar com meus pais, vizinhos e outros adultos sobre WASH, e a partir deste momento quero me tornar uma ativista comunitária para falar sobre o que aprendi porque acredito que isso pode mudar muitas pessoas, principalmente mulheres como eu. Por exemplo, agora quero criar um grupo com os meus amigos para começarmos a fazer sensibilização nos bairros sobre WASH e permacultura. Mas o problema é que eu wilNão tenho recursos para isso. Também acho que essas oficinas deveriam durar mais, porque ocupamos nosso espaço fazendo coisas interessantes ao invés de não fazer nada, e gostaria que tivéssemos mais oportunidade de transmitir para as comunidades o que aprendemos nas oficinas.